Brincar é mais do que diversão

Brincar é mais do que diversão

Brincadeiras também promovem o desenvolvimento das crianças

Que criança não gosta de brincar? Nós, que já fomos crianças sabemos o quanto é bom poder correr, pular, andar de bicicleta, ninar bonecas, participar de jogos. É divertido e faz bem.

– Brincar é fundamental para todas as crianças. É por meio das brincadeiras que ocorre o desenvolvimento da imaginação, da linguagem, de capacidades cognitivas, motoras e construção das emoções dos pequenos. Brincando a criança desenvolve essas capacidades de maneira integral. Por exemplo na atividade de pular corda: a criança aprende a conviver em grupo, respeitar as regras, esperar sua vez de participar, colaborar para que o outro possa pular enquanto ela bate a corda e por aí vai. Brincar propicia a interação social – diz Denise Cesario, gerente executiva da Fundação Abrinq, organização sem fins lucrativos que promove a defesa dos direitos das crianças e adolescentes.

Muitos pais não conseguem acompanhar tanta energia, mas se envolver nas brincadeiras dos filhos, acredite, traz ainda mais benefícios. Um e-book da Abrinq, disponível no site da fundação, mostra um jeito fácil e bacana de fazer toda a família se divertir. O e-book é gratuito e traz anexos com moldes, que podem ser impressos e utilizados na montagem das brincadeiras sugeridas.

– Os pais têm um papel fundamental no brincar da criança e a Fundação Abrinq lançou um e-book com atividades que incluem o apoio ou presença de um adulto. O livro digital “Brincar Junto!” propõe uma série de brincadeiras em conjunto e reúne sugestões criativas e de baixo custo que podem ser feitas em casa com materiais simples, como papel, cartolina, materiais recicláveis e barbante. Não basta dar o brinquedo, os pais precisam brincar junto com as crianças – destaca Denise.

Para crianças, todo dia é dia de brincar. Estando de férias, então, não querem saber de outra coisa. E não é preciso ter brinquedos caros. Elas se divertem, e se desenvolvem, com atividades simples.

– Quando as brincadeiras fazem parte da vida de uma criança, ela estará desenvolvendo seu potencial criativo, motor, social e emocional. O brincar é uma forma segura de uma criança criar e resolver um problema, e esse raciocínio será muito importante para todas as fases de sua vida – diz Denise.

E cada brincadeira tem sua importância.

-A brincadeira de boneca não se resume, por exemplo, a uma forma de divertimento, mas é um importante meio de a criança expressar os seus sentimentos e expressar o papel de adulto, quando ela vira a mãe ou o pai do brinquedo. Aquelas que juntam os amigos para brincar de carrinho, aprendem com esse “faz de conta” a experimentar diferentes personagens numa narrativa (de vilão, do herói, do bombeiro, super-homem etc.). É um meio da criança explorar e refletir sobre a realidade e a cultura na qual está inserida. As massinhas, argilas, blocos de montar, assim como todas as brincadeiras que exigem a criação de uma forma, são excelentes exercícios para a criança experimentar o poder de sua criatividade e exercitar a motricidade refinada. Ela terá a oportunidade de simular diferentes profissões, por exemplo, como a de confeiteira, artesã, engenheira, arquiteta e outras infinitas possibilidades. Nos jogos – eletrônicos ou não – estão implícitos o perder e o ganhar, o que permite a experimentação da frustração. É possível ainda a criança compreender o papel de protagonista e coadjuvante numa cena, o que, de certa forma, a permite conhecer a si mesma na medida em que terá de partilhar, cooperar e comunicar-se com o grupo. As brincadeiras com terra, areia e argila possibilita explorar diferentes texturas – explica Denise.

E aí? Vamos brincar?

Leia também Brincar com os filhos vai muito além da diversão, A importância do brincar e Brincar ajuda no desenvolvimento das crianças 

Comentar

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *