Desconforto para dormir

Desconforto para dormir

Barrigão limita posições. Deitar sobre o lado esquerdo é melhor para o bebê

Se você está grávida, já deve ter ouvido várias vezes a frase “aproveite para dormir enquanto o bebê não nasce”. Mas quem disse que grávidas conseguem dormir tão bem? O barrigão, muitas vezes, atrapalha o sono, pois deixa a futura mamãe desconfortável na cama.

– A gestante sofre mudanças no corpo de forma muito rápida e intensa. Se consideramos que um bebê começa com apenas duas células, e se torna um ser de trilhões de células em apenas 9 meses, podemos imaginar como é incrível a necessidade de adaptações no corpo da mulher. As noites de sono com uma “bola” no centro da barriga atrapalha mesmo o sono. A pressão que o bebê exerce sobre os órgãos gera desconforto, a pressão nos pulmões gera falta de ar e na bexiga aumenta as idas noturnas ao banheiro – diz Vamberto Maia, especialista em reprodução humana e médico da Clínica Mãe.

Segundo ele, com o crescimento da barriga, as posições da gestante para dormir ficam mais limitadas:

– Até o quarto mês todas as posições são aceitáveis, mas quando o útero fica maior que a bacia as posições ficam mais restritas.

Uma das melhores posições é deitar sobre o lado esquerdo do corpo. Não só pelo conforto da gestante, mas, principalmente, para o bebê.

– Nosso corpo é formado de vasos que levam sangue com nutrientes e oxigênio para o bebê e trazem de volta o que não está mais tão bom (excretas e gás carbônico). Com o crescimento da barriga uma veia importante (cava) pode ser comprimida e com isso o bebê ficar menos provido do que é essencial ao seu bom desenvolvimento. De uma forma geral, a melhor posição é a do lado esquerdo porque descomprime essa veia (cava) e o bebê fica com um melhor fluxo de sangue – explica Vamberto Maia.

Várias mulheres só conseguem dormir praticamente sentadas no último trimestre de gestação, tamanho o desconforto na hora de se deitar. Segundo o médico, isso acontece porque os órgãos ficam comprimidos com o crescimento do bebê.

– O grande problema é o de compressão de órgãos abdominais por conta da adaptação do corpo ao espaço do bebê. Nesse caso, o pulmão expande menos e há uma sensação de falta de ar que piora com a compressão do estômago. Como o estômago fica mais espremido, a válvula que impede o refluxo (volta do alimento ao esôfago) fica mais frágil e permite que o alimento ou líquido reflua gerando uma azia enorme! Muitas gestantes referem tosse que não passa por conta desse refluxo.

Não é lá muito fácil ter uma boa noite de sono com o barrigão, mas algumas medidas podem melhorar o descanso, como o uso de travesseiros embaixo da barriga e entre os joelhos, ou fazer uma leve elevação na cabeceira da cama para evitar o refluxo (azia). Mas Vamberto Maia ressalta que todo desconforto, inclusive os que aparecem na hora de dormir, devem ser relatados durante o pré-natal.

Comentar

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *