Doação de leite materno

Doação de leite materno

Bancos de Leite são importantes para bebês internados  

A Rede Global de Bancos de Leite Humano (rBLH), ação integrada entre a Fiocruz e o Ministério da Saúde, tem ajudado muitos bebês a se alimentarem de forma segura, reduzindo a morbimortalidade infantil em instituições hospitalares no país. Atualmente, são 221 Bancos de Leite e 189 postos de coleta, onde o leite materno doado passa por um rigoroso processo de seleção, classificação e pasteurização para ser distribuído a bebês internados em unidades de terapia intensiva neonatais. Referência mundial, o modelo ainda depende, no entanto, de maior quantidade de doações.

– Infelizmente, as doações sofrem uma sazonalidade. Nos meses de dezembro a fevereiro, o número de doações tende a cair por conta das festas de fim de ano, férias coletivas e carnaval. Nessa época, não alcançamos atender 100% de toda solicitação. Outro fato a ser pensado é que apesar de termos 221 BLHs no Brasil, ainda não atingimos todas as unidades de UTIs neonatais, ainda precisamos expandir o número de BLHs – avalia Danielle Aparecida da Silva, gerente do Banco de Leite Humano do IFF/Fiocruz.

A falta de informação também contribui para doações aquém do esperado. Muitas mulheres que amamentam não sabem que podem doar o leite produzido em excesso.

– Ainda se ouve muito nas ruas mulheres em fase de lactação que “tem tanto leite que até joga fora”. Ao invés de jogar fora, por que não ajudar um bebê a receber uma dieta padrão, melhorar a qualidade de saúde do mesmo e auxiliar em uma alta hospitalar mais rápida? – diz Danielle.

Para conscientizar potenciais doadoras, foi realizada recentemente campanha sobre a importância dos Bancos de Leite, celebrando o Dia Mundial de Doação de Leite Humano (19 de maio). Entrevistas em veículos de comunicação, encontros entre mães receptoras e doadoras, palestras para sensibilização de profissionais, atividades ao ar livre, certificação de mães doadoras e eventos artísticos fizeram parte da mobilização.

– Infelizmente, ano passado não tivemos um grande incremento no número de doações, mas este ano, com essa campanha, esperamos que nosso estoque aumente em 5%, valor este que reflete o incremento de doações de 2014 para 2015 – explica Danielle.

Em 2016, a rBLH-Br beneficiou mais de 165 mil recém-nascidos internados em UTI Neonatal. Foram, aproximadamente, 182 mil litros de leite coletados no período.

Para se tornar doadora, basta entrar em contato com o BLH mais próximo e se cadastrar. A lactante será orientada sobre a forma correta de coletar o leite, que pode permanecer congelado por 15 dias. Mais informações sobre como doar e armazenar leite materno no site Fiocruz ou pelo telefone 0800 026 8877. A ligação é gratuita.

Comentar

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *