Teatro no Caixote

Teatro no Caixote

Musicais de bolso para estimular o pensamento criativo        

A série de musicais originais de bolso do projeto Teatro no Caixote foi desenvolvida para estimular o pensamento criativo, o raciocínio divergente, a resignificação dos objetos, a auto-estima e a gratidão. Tudo ao mesmo tempo mesmo! Os espetáculos, criados pela atriz, cantora, dramaturga e produtora Cilene Guedes e o cantor, violonista e professor de música Raphael Pippa, com direção de Daniel Carneiro, foram planejados para serem encenados onde o público estiver, ou seja, em escolas, abrigos, empresas e eventos.

– O Teatro no Caixote nasceu de um desejo  de estimular o pensamento criativo, a auto-estima e a gratidão. Isso está nas histórias que escolhemos contar, mas também no formato. A gente coloca em cena objetos que estavam encostados por aí. E transforma esses objetos em outra coisa: mas sem jamais descatacterizá-los. É a imaginação de quem vê que dá novo significado e valor ao objeto. Um bule pode ser um elefante, por exemplo. Por que não? – afirma Cilene, que é mãe de um menino de 3 anos.

Quando a gente é adulto e alguém nos pergunta “o que é isso?”, muito provavelmente vamos olhar para o que a pessoa está apontando e dar uma resposta. Crianças pequenas não são assim.

– Diante da mesma pergunta, uma criança de dois ou três anos será capaz de dar muitas respostas. Uma pedra vai ser um monstro, um dinossauro, uma tartaruga, um peixe, um tambor… Com o tempo, a gente vai sendo desestimulado de ver muitas possibilidades para o que está diante de nós. A gente vai “aprendendo”que existe quase que só uma resposta certa para cada coisa. Daí que, na vida, a gente se torna também menos flexível e menos capaz de enxergar as múltiplas saídas e soluções que qualquer problema pode ter. É essa faculdade que a gente quer estimular com o Teatro no Caixote. A capacidade de ver e imaginar para muito além da “resposta certa” – explica a atriz.

Com cerca de 40 minutos (peças infantis) e uma hora de duração (peças adultas), os espetáculos reforçam os princípios que norteiam o projeto.

– As histórias do Teatro no Caixote falam de temas contemporâneos, como meio ambiente, relações interpessoais e tecnologia, o respeito às diferenças e a valorização da memória – explica Cilene Guedes.

Em junho, mês do meio ambiente, o Teatro no Caixote encenou a peça “A menina e a árvore”, que conta a história de amizade improvável e transformadora, nascido em meio a um enorme desastre ambiental, com uma linguagem poética e uma variedade de ritmos brasileiros.

– Está sendo surpreendente para nós como as crianças se envolvem com o tema, como a atenção delas fica focada, mesmo nas cenas tristes. É lindo vê-los comprando a proposta de imaginar e brincando com os objetos junto com a gente.

Em julho, o grupo se dedicará a apresentações fechadas. E quem quiser contratar um musical de bolso pode entrar em contato pelo telefone (21) 97699-7174 ou pelos emails: cileneg@gmail.com ou octopuscc@gmail.com.

Ficha técnica:

Em cena: Cilene Guedes e Raphael Pippa

Na direção/supervisão: Daniel Carneiro

Na direção de arte: Maria Penna Firme

Quem escreve: Cilene Guedes

Quem cria as músicas originais: Cilene Guedes, Raphael Pippa e Daniel Carneiro

Na co-direção de “A menina e a árvore”: André Vieri

Comentar

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *