Ajudando nas tarefas de casa

Ajudando nas tarefas de casa

A arrumação ajuda no desenvolvimento da criança

A organização da casa não é tarefa apenas para os adultos. É importante, desde cedo, e com um pouco de imaginação, fazer os pequenos participarem desses momentos. Segundo a psicóloga Vanessa Ramalho, participar da organização do lugar onde vive vai moldando e influenciando a personalidade da criança e, ao mesmo tempo, a prepara para viver em sociedade.

– O simples fato de ensinarmos uma criança pequena a, com suas próprias mãozinhas, colocar o brinquedo que não vai mais usar na caixa de brinquedos, já vai inserindo novos aprendizados e promovendo ganhos ao seu desenvolvimento global: físico, cognitivo e emocional – afirma.

A psicóloga explica que, à medida que a criança vai se desenvolvendo, ela vai buscando sua independência em relação aos adultos que a cercam, sinalizando que, dentro da perspectiva dos estágios do desenvolvimento de Erik Erikson, ela está entrando no 2º estágio de desenvolvimento de sua personalidade (18 meses a 3 anos) e a virtude que emerge nesse estágio é a “vontade”, daí a importância de ensinar desde essa idade.

Segundo ela, no que diz respeito às tarefas domésticas, em média, a partir dos 2 anos, a criança já pode ser orientada a se responsabilizar por tarefas que condizem com suas capacidades. Nessa faixa etária, a criança está numa etapa conhecida como autorregulação, que é quando ela começa a demonstrar controle de seu próprio comportamento, mesmo quando o adulto cuidador não está presente.

– Nesse momento, é importante que os adultos sejam persistentes ao determinar as responsabilidades à criança e que usem de bom senso ao elencar o que cada criança deverá ser responsável. Ou seja, a tarefa tem que ser compatível com a idade e as condições físicas, cognitivas e emocionais dos pequenos. É importante sempre ter em mente a segurança e a integridade física e psíquica delas – orienta.

Criar uma rotina é importante na medida em que traz segurança, clareza, senso de responsabilidade, capacidade de organização, satisfação e reconhecimento de capacidades e habilidades que vão se desenvolvendo nos pequenos.

– Percebemos que a rotina tem seu aspecto positivo e educador. Contudo, quebras nessa rotina podem, e até devem, acontecer de vez em quando, mas não frequentemente, pois dão espaço para que eles experimentem situações de improviso e aprendam a lidar com elas, já que na vida não temos como controlar tudo o tempo todo – explica.

Vanessa Ramalho alerta ainda que quando se fala em desenvolvimento humano, é sempre importante lembrar que ele não acontece de forma linear e similar a todas as crianças.

– Fatores externos ao corpo interferem ativamente nesse processo de desenvolvimento, inclusive questões culturais. As tabelas têm função balizadora a partir de uma média relacionada a faixas etárias (desvios para mais ou menos são esperados) para que “sinais de alerta” sejam acionados e medidas de cuidados e intervenções sejam tomadas caso necessário.

A psicóloga explica que os pais são, em geral, os principais influenciadores na formação da personalidade dos filhos e na introjeção das regras que eles devem adquirir, por isso é preciso lembrar de explicar aos pequenos que a execução das tarefas tem um papel na organização e no funcionamento do espaço em que toda a família vive.

– É como numa partida de futebol, onde cada jogador tem uma função e é responsável pelo desempenho do time. Em casa é da mesma forma: cada integrante da família tem uma função e um papel a ser executado para que a equipe (família) tenha uma boa convivência.

Elogiar, garante a psicóloga, é tão importante quanto orientar e chamar a atenção quando a tarefa não é feita.

– O adulto deve lembrar de elogiar mesmo que o lençol não esteja tão bem esticado, valorizando assim o que foi feito e não o resultado em si. Afinal ninguém nasce sabendo, é tudo um processo de ensino-aprendizagem.

Abaixo, confira o quadro com as tarefas adequadas à cada faixa etária
(Fonte: Escola Montessori)

2 a 3 anos


– Guardar os próprios brinquedos
– Colocar os livros na estante
– Ajudar a levar alguns pratos (que não quebram) para a mesa

4 a 5 anos

– Colocar a ração no pote do animal de estimação
– Arrumar os brinquedos no quarto
– ajudar a arrumar a cama
– Ajudar a secar a louça
– Regar as plantas da casa
– Preparar um lanche simples

6 a 7 anos

– Recolher o lixo pela casa
– Dobrar toalhas
– Ajudar a varrer o chão
– Preparar uma salada simples
– Substituir o rolo de papel higiênico8 a 9 anos
– Ajudar a lavar a roupa
– Estender a roupa
– Guardar as compras
– Ajudar no preparo das refeições

10 a 11 anos

– Passar o aspirador nos tapetes
– Buscar a correspondência
– Limpar a cozinha
– Limpar o banheiro
– Aprender a costurar pequenos remendos

12 anos

– Ajudar nas compras da casa
– Ajudar no preparo das refeições
– Fazer um bolo

Comentar

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *