Passeios com recém-nascido: melhor evitar

Passeios com recém-nascido: melhor evitar

Bebês muito novinhos devem evitar locais muito aglomerados 

É muito bom passear, e não é raro as famílias levarem bebezinhos bem pequenos para festinhas, casa de parentes e amigos, shoppings e até viagens. Mas nenéns muito novinhos não devem sair de casa com mais frequência do que o necessário.

– O ideal é que os recém-nascidos se ausentem de casa apenas nas necessidades: consulta médica, vacinação, realização de testes de triagem neonatal. Ir ao shopping ou a festinhas de crianças não é recomendado pelo risco de contrair alguma doença, pois são locais fechados, sem ventilação adequada e com um aglomerado enorme de pessoas. O mais recomendado é ficar em casa, se possível, até o final do segundo mês de vida, momento em que já se adaptou a amamentação e recebeu as primeiras vacinas para proteção imunológica – orienta Mariane Cordeiro Alves Franco, presidente do Departamento Científico de Pediatria Ambulatorial da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP).

No caso de algum evento especial no qual se queira levar o bebê, como um aniversário ou casamento, é sempre bom comunicar ao pediatra e pedir orientações. Agasalhar bem o bebê de acordo com o clima, por exemplo, é um cuidado necessário na hora do passeio. Se for uma viagem, os cuidados devem ser redobrados.

– Se não for possível evitar viagens com crianças tão pequenas, melhor será um preparativo especial na sacola do bebê colocando todo o material necessário de higiene para troca de fraldas; soro fisiológico para hidratar narinas, roupinhas adequadas para o clima no momento da viagem. Importante hidratar bem a mãe para a produção adequada do leite materno, melhor alimento para o bebê recém-nascido – recomenda a médica, ressaltando que é melhor evitar viajar com bebezinhos. – Os recém-nascidos são crianças que estão em fase de adaptação a várias situações externas. Avião apresenta o momento de pressurização e despressurização podendo causar irritação nos bebês. Viagens de carro e ônibus não podem ser longas, de muitas horas, a não ser nos casos de extrema necessidade. Caso possam ser evitadas, melhor.

Comentar

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *