Nova gravidez após o parto

Nova gravidez após o parto

Mulheres podem engravidar pouco tempo depois de darem à luz 

Alguns irmãos têm uma diferença bem pequena de idade, às vezes de apenas um ano, e nem sempre de forma planejada pelos pais. Isso acontece porque algumas mulheres acabam engravidando, mesmo sem querer, nos primeiros meses após dar à luz. Não se engane, o período de amamentação não impede uma nova gestação. Mesmo cuidando de um bebezinho, é preciso ter cuidados também contraceptivos se a intenção não é ter um novo neném em tão curto intervalo de tempo.

– As gestações não planejadas e com intervalos pequenos ocorrem muitas vezes pela crença de que a amamentação funciona como um método contraceptivo 100% eficaz. Mas isso não é verdade. A amamentação exclusiva reduz as possibilidades de uma nova gestação, porque a liberação do hormônio prolactina inibe a ovulação. Nas mulheres que estão amamentando e não apresentam fluxo menstrual, a eficácia contraceptiva é de aproximadamente 98%. E naquelas com menstruação presente, ocorrem cerca de 27 gestações a cada cem mulheres. O ideal é que a mulher busque acompanhamento do ginecologista para orientações quanto ao método contraceptivo mais indicado para seu caso, se não desejar uma nova gestação – explica a ginecologista Glaucimara Nunes, coordenadora de obstetrícia dos Hospitais Real D’Or e Oeste D’Or.

Há diferentes métodos contraceptivos que podem ser usados nos primeiros meses após o parto.

-Existem métodos contraceptivos que são mais utilizados durante a fase de puerpério, sendo eles contraceptivos orais com progestágenos, implante subdérmicos e dispositivos intrauterinos com levonorgestrel. Estes, combinados com a amamentação exclusiva, aumentam a eficácia de contracepção, diminuindo a chance de a paciente engravidar novamente – afirma a médica.

Segundo Glaucimara, não há problemas, em relação à saúde da mulher, no caso de acontecer uma gestação poucos meses após o término de outra:

– O corpo da mulher tem uma fisiologia natural própria e só ovula quando é capaz de suportar uma nova gestação, por isto, este tempo não é determinado por nenhum outro fator.

Em caso de dúvidas, o ideal mesmo é pedir orientação de seu próprio médico.

– Há mulheres que ainda desconhecem alguns métodos contraceptivos, além disso, há aquelas que confiam e acreditam que a amamentação evita em 100% as chances de uma nova gravidez. Cabe ressaltar que é fundamental o acompanhamento com o ginecologista, durante toda a vida da mulher, mas principalmente no período de gestação e pós-parto, quando muitas mudanças acontecem no organismo. O atendimento ginecológico individual inibe que se baseiem em informações equivocadas e as pacientes passam a receber as orientações direcionadas a seus cuidados com maior esclarecimento e segurança, não só relacionado a gravidez, mas também à saúde ginecológica – ressalta Glaucimara.

 

Leia também: Menstruação pós-parto

Comentar

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *